Imprimir

APACHE IV NO PÓS-OPERATÓRIO DE TRANSPLANTES DE ÓRGÃOS SÓLIDOS

Tema: Medicina

EDISON MORAES RODRIGUES FILHO
Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/sotirgs/www/terapia-intensiva-2017/show-trabalho.php on line 93

HOSPITAL DOM VICENTE SCHERER / ISCMPA
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil/RS



Introdução e objetivos: O transplante de órgãos é a única modalidade terapêutica disponível para uma série de indivíduos com doenças em estágio final de evolução. O escore Acute Phisiology and Chronic Health Evaluation (APACHE) é um modelo amplamente utilizado em medicina intensiva para predição de morte hospitalar, sendo periodicamente atualizado a partir de um banco de dados predominantemente norteamericano . O presente estudo avaliou a calibração do APACHE IV em transplante de órgãos sólidos, conforme o SMR (Standard Mortality Ratio), uma relação entre a mortalidade hospitalar observada e a mortalidade hospitalar predita (Ideal:0,9 a 1,1). Material e métodos: estudo de coorte retrospectiva, incluindo todos transplantados de rim, fígado e pulmão no período de 01/01/2012 a 31/12/2016. Foram excluídos transplantes hepáticos realizados urgencialmente por insuficiência hepática aguda. Resultado:  986 transplantados renais (Média do APACHE IV: 55 ±12,75;Mortalidade observada: 1,92%; Mortalidade predita: 2,56% SMR=1,92/2,56=0,75)  372 transplantados hepáticos (Mediana do APACHE IV-52; Mortalidade observada: 11,82%; Mortalidade predita: 4,66% SMR=11,82/4,66=2,53)  125 transplantados de pulmão (Média do APACHE IV: 53,9 ±24,8; Mortalidade observada: 17,46%; Mortalidade predita: 11,22%; SMR=17,46/11,22=1,55).

Conclusão: No presente estudo, a calibração do APACHE IV foi inadequada para transplantes de órgãos sólidos, superestimando a mortalidade em transplantados renais e subestimando a mortalidade em transplantados de fígado e transplantados de pulmão. São limitações do estudo a não avaliação da calibração pelo método de Hosmer-Lemeshow goodness-of-fit test e a não avaliação da discriminação pela curva ROC e cálculo da área sob a curva (AUC).




Imprimir